11 de novembro de 2009

Reportagem Especial – Dom especial / Designer Automotivo

.

Edição N° 48
.

Olá amigos,

A Revista Classic Show Magazine, que é a pioneira em assuntos relacionados ao antigomobilismo nacional e internacional, publicou na última edição N° 48, uma reportagem interessante com o designer automotivo Eduardo Oliveiro, que recriou alguns clássicos da antiguidade. A reportagem recebeu o título: E SE FOSSE VERDADE? .

Saiba mais sobre a reportagem:

Alguém já ouviu falar em Universo pararelo ou realidade alternativa? Explicando no modo mais correto possível, trata-se de uma suposta realidade auto-contida em separado, coexistindo com a nossa própria.

Em ficção cientifica e fantasia, está realidade em separado pode variar em tamanho de uma pequena região geográfica ate um novo completo universo, ou vários universos formando um multiverso resumindo...é como se existisse uma outra vida complexa, ou uma realidade alternativa a nossa própria andando lado a lado.

De asas a sua imaginação e entre em uma nova realidade, onde nossa indústria automobilística evoluiu de forma diferente e que pequenas empresas como a VEMAG, WILLYS e SIMCA triunfaram perante as crises e seus veículos, ao invés de obsoletos, evoluíram para brigar de frente com os modernos modelos de hoje, uma realidade onde os modelos que marcaram época estariam vivos até hoje nas versões que os consagraram.

Este mundo existe pelo menos em uma realidade virtual criada pelo designer gráfico Eduardo Oliveiro, de Itapetininga-SP. Ele é fanático por carros nacionais, e realiza releituras desses clássicos, dando uma nova vida a eles, mas tendo como base, a mesma identidade inicial.

Conheça agora, alguns dos carros que Eduardo recriou. Em breve, a De Gennaro Motors vai realizar um bate-papo com Eduardo, para explicar um pouco mais sobre está profissão que está crescendo cada vez mais, não só aqui no Brasil como no exterior também.

Um abraço, Fernando A. De Gennaro.

Agradecimento: Classic Show Magazine e Eduardo Oliveiro

.
Ford Galaxie 500 - Um dos mais admirados
.
Aero Willys
.
Chevrolet Veraneio da Polícia
. Alfa Romeo JK
.
Chevrolet Caravan
.
Chevrolet Opala SS
.
Chevrolet Opala Comodoro

.
Chevrolet Opala Diplomata
.
VW Brasília
.
Ford F-100

10 comentários:

Helio Herbert disse...

O Du realmente teve uma grande sacada em recriar os nossos nacionais.Já tinha visto a matéria na revista,o Atos e seu irmão Lucas,diretores da revista, me mandam exemplares de cortezia toda edição e no meu blog para quem quizer tem o Link da revista para fazer assinatura.

Helio Herbert disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Felipão disse...

é o irmao do decio, nao eh, Gennaro??? O cara mata a pau mesmo, parabens pela lembrança...

Alysson Prado "Balo" disse...

é uma pena a indústria automobilística nacional não investir em projetos que ressuscitem ícones do passado revisitando-os, e que só em universos paralelos, ou quem sabe almagamáticos? Podemos ver quão criativa são as artes feitas pelas previsões de veículos que outrora foram ícones de nossa indústria.

Belo texto e belas ilustrações do Eduardo..pena não passarem apenas disso.

Tohmé disse...

O "irmão do Décio" é fera mesmo.
Teve aquele rolo com a VW, que foi prontamente resolvido. ele merece estar numa das grandes.

Eduardo Meireles disse...

Universo paralelo, realidade alternativa... uma Matrix?

Isso tem algo a ver com Second Life ou apenas hobbie?

Não entendi bem o que ele faz, quer dizer, entendi mas não sei se entendi o propósito... mas os carros são fantásticos...

Buonanno disse...

Ficaram muito bons.

O Aero-Willys, o JK e o Diplomata ficaram lindos.

Strider disse...

Olá Fernando,

Não recebi o seu comentário por email. Acho que o formulário lá no MMF1 está com defeito. Enquanto isso, você pode me contactar pelos comentários do blog ou pelo meu email: raphaoffspring(arroba)hotmail(ponto)com

Abraço!

Italo disse...

Também elegi o Aero e o Diplomata como meus favoritos, mas os demais também são muito bons.

Paulo disse...

Parabéns. Tive aero Willys 2600 e Simca Tufão. Suas recriações são fantásticas e gostaria de vê-las nas ruas. Com tantos remakes por aí, os seus seriam imbatíveis. E pena que no Brasil não se valorize merecidamente, trabalhos como o seu. Mas não desista não, quem sabe alguma Empresa com dirigentes audaciosos e empreendedores, tenha um momento de lucidez. Forte abraço do Paulo Veloso